Amapá investe em projeto para aumentar a produção de búfalos e fomentar a economia

O Amapá tem o segundo maior rebanho bubalino do país | Foto: Jesus Pontes

O governo do Amapá continua investindo no setor produtivo, como uma das medidas para fomentar a economia local. Ainda neste ano, o estado deve implantar o Projeto de Melhoramento Genético de Búfalos (Promebull), que permitirá um avanço na produção bubalina amapaense.

Na semana passada, representantes do governo do estado foram ao Pará conhecer de perto o Promebull, que tem apresentado resultados satisfatórios. O encontro foi na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Empraba), em Belém.

No Pará, o Projeto Promebull foi desenvolvido em 2016, na Ilha do Marajó, onde está concentrada a maior população de búfalos, com a implantação de uma Unidade Demonstrativa do Projeto Pecuária Bubalina Familiar Leiteira, denominada Promebull Marajó. A sucedida iniciativa no estado vizinho despertou interesse do Governo do Amapá, que busca orientações de especialistas da Embrapa para ajudar na implantação do projeto, que será adaptado para a realidade regional.

Atualmente, o Amapá possui o segundo maior produtor de búfalos do país. São aproximadamente 300 mil cabeças, que representam 85% do rebanho local. O líder nesse tipo de produção é exatamente o Pará, com mais de 400 mil cabeças.

O objetivo do projeto é aumentar a produção por meio da difusão tecnológica de boas práticas de criação, vacinação, nutrição, melhoramento genético e sanidade animal.

Segundo o titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Robério Nobre, será elaborada uma agenda para tratar dos detalhamentos do projeto no Amapá, com base nas orientações do Promebull Marajó. “Neste primeiro momento fomos conhecer o Promebull Marajó e conversar com pesquisadores da Embrapa do Pará e especialistas na área da pecuária, no sentido de buscar alternativas para a implantação do projeto no Amapá. Precisamos tirar proveito dessa potencialidade que temos e buscar formas para melhorar o nosso rebanho”, ponderou o secretário.

A comitiva do Amapá foi composta pelo secretário de Desenvolvimento Rural, Robério Nobre; o diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), Hélio Dantas; e o chefe-geral interino da Embrapa Amapá, Nagib Melém. Também participaram da reunião o chefe-geral da Embrapa no Pará, Adriano Venturieri; o chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento; Walkymário Lemos, e pesquisadores da área.