Banco da Amazônia anuncia abertura de crédito de R$ 450 milhões a produtores do AP

O presidente do BASA com o governador protocolo para abertura de créditos | Marcelo Loureiro

O Banco da Amazônia (BASA) anunciou nesta quinta-feira (31) em Macapá um investimento inédito no Amapá, na ordem de R$ 450 milhões que os produtores amapaenses terão disponíveis pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), em 2019. O Protocolo de Intenções para a Aplicação de Recursos foi assinado pelo governador Waldez Góes, e pelo presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, em solenidade no Museu Sacaca, em Macapá. O BASA é o banco que executa as operações de crédito do FNO, instrumento de política pública federal que visa contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Região Norte.

O Protocolo de Intenções foi elaborado pelo Banco da Amazônia e submetido ao Ministério da Integração Nacional e à Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Entre outros aspectos, o documento contempla as estratégias de ação e os programas de financiamento, além dos planos estaduais de aplicação de recursos.

Dos R$ 450 milhões, R$ 273,4 milhões são das diversas vertentes de crédito do FNO e, R$ 19,8 milhões da Carteira de Crédito Comercial. Os recursos das demais fontes somam mais de R$ 110 milhões e serão aplicados segundo a dinâmica econômica local e a demanda apresentada pelo Estado. O aumento gradativo dos recursos é considerável. Em 2017, por exemplo, o Amapá acessou apenas R$ 19,4 milhões. Já em 2018, foram aplicados R$ 113 milhões.

Cenários

O chefe do Executivo estadual, Waldez Góes, disse que vem atuando para atrair novos investidores e assim ajudar no desenvolvimento socioeconômico do Amapá, demonstrando o cenário favorável conquistado ao longo dos anos, para investimentos da iniciativa privada amapaense. Ele exemplificou que a gestão investiu em mecanismos e condições que foram imprescindíveis para convencer a instituição financeira a aumentar os recursos disponibilizados em 2019.

O Programa Tesouro Verde, a Zona Franca Verde, a Base Cartográfica, a Rede Geodésica, o Selo Amapá e, o mais recente convênio com o Exército Brasileiro para o processo de regularização fundiária, foram citados pelo governador como estratégias de desenvolvimento e, que convenceram o Banco da Amazônia a aumentar os recursos para o Amapá. “Só é possível chegar ao desenvolvimento socioeconômico se criarmos um ambiente favorável. E isso tem sido nossa prioridade, nosso compromisso, seja com decisão política e diálogo, seja com transparência e buscando parcerias com instituições engajadas e comprometidas com a geração de oportunidades à nossa população”, enfatizou Waldez Góes, acrescentando que com o fortalecimento da economia, será possível reforçar a política social prestada aos amapaenses.

O presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, por sua vez, observou que o Estado tem muito potencial para continuar ampliando os investimentos. “O governador demonstrou e nós reconhecemos que o Amapá está num grande momento de crescimento, de regularização fundiária e ambiental. E este é o tempo de injetarmos recursos para os produtores rurais, empresários e industriais. 2019 é o ano da Região Norte e, é o ano de testemunharmos o crescimento e fortalecimento desse Estado”, contabilizou.

O deputado estadual Jesus Pontes (à direita) entre os integrantes da solenidade no Museu Sacaca

Tose anunciou que técnicos do Banco da Amazônia vão executar ações permanentes do projeto FNO Itinerante nos municípios para prospectar clientes, esclarecer, fazer cadastros e levar até eles os recursos pactuados. Ainda em fevereiro, o banco vai disponibilizar o FNO Energia Verde – que vai ofertar financiamento de energia solar para pessoas físicas na área urbana. E no segundo semestre de 2019, a instituição financeira vai abrir uma unidade de microfinanças no Amapá, para incluir microempreendedores na política de microcrédito produtivo orientado.

“Tudo isso porque acreditamos no potencial desse Estado e queremos tornar realidade esse potencial, fazer acontecer esse novo caminho em parceria com o governo estadual, prefeituras e iniciativa privada”, vislumbrou Tose.

Para mais informações sobre o FNO e as linhas de crédito do Banco da Amazônia, basta acessar o site www.bancoamazonia.com.br ou procurar uma das agências existentes nos municípios de Macapá, Santana ou Laranjal do Jari.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: