Durante palestra na 22ª Agropesc, pesquisador dá dicas para iniciar na piscicultura

Palestra marcou abertura da programação técnica da feira agropecuária | Foto: Philippe Gomes

Planejamento é a principal dica para quem deseja iniciar no ramo da piscicultura, segundo o pesquisador César Santos. Ele palestrou na abertura da programação técnica da 28ª Feira Agropecuária de Amapá, que iniciou nesta quarta-feira, 23, e segue até sábado, 26, no Parque de Exposição João Pompilho.

De acordo com o pesquisador, é comum o produtor iniciar a atividade sem planejamento, o que, futuramente, compromete o desempenho e rentabilidade do negócio.

“Não é só colocar o peixe na água e dar ração, é preciso planejamento, levantamento de custos, quais os equipamentos necessários”, cita o palestrante.

Além disso, é essencial escolher alevinos de qualidade, ração adequada e manutenção. Conversar com quem já atua na área também ajuda a identificar e evitar futuros problemas, melhorando a produtividade e aumentando o faturamento.  

As dicas fazem parte da palestra “Desenvolvimento da Aquicultura no Amapá”, uma parceria da Embrapa e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), que visa qualificar os aquicultores da região para investirem no ramo.

“Mostramos para os participantes como funciona essa cadeia produtiva, os desafios e a forma que eles podem se inserir no mercado”, falou o engenheiro de pesca da SDR, Anderson Pantoja.

Aluno do curso de engenharia agrônoma, Denilson Vilhena disse que essa é  uma oportunidade para ampliar os conhecimentos.

“Não conhecia as técnicas apresentadas aqui, principalmente, a de reprodução. Depois dessa palestra, vou melhorar meu trabalho”, afirmou o estudante.

A programação continua com oficina de filetagem de pescado, cavalgada e shows de artistas locais.

Circuito TecnoAgro

O Circuito TecnoAgro é um conjunto de feiras de negócios realizadas em todos os espaços disponíveis para a exposição do potencial agropecuário do Amapá. É voltado para pequenos, médios e grandes produtores, além de instituições financeiras e de insumos que atuam no setor agrícola e da pecuária, como forma de incentivar e contribuir para a expansão do setor produtivo por meio de ciência e tecnologia.