Em carta a produtores rurais, pecuarista Jesus Pontes confirma candidatura a deputado

Formado em economia, o pecuarista Jesus Pontes preside a Associação dos Criadores do Amapá

Em um documento intitulado “Por uma agropecuária mais forte”, o pecuarista Jesus Pontes, presidente licenciado da Associação dos Criadores do Amapá (ACRIAP), confirma candidatura a deputado estadual, pelo Partido Trabalhista Cristão, o PTC. Ele teve seu nome aprovado em convenção da legenda e devidamente deferida pela Justiça Eleitoral e a mensagem que procurou transmitir fala em garantir voz e apoio político ao setor da agricultura e da pecuária.

Na carta, Jesus Pontes lembra que também foi sócio fundador da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja) e que acredita no incremento também dessa atividade no Amapá. “Mas o que as eleições têm a ver com o nosso mercado? Tudo a ver. O modelo de democracia representativa que temos em nosso país até hoje pode não ser perfeito, mas ainda é o melhor sistema de governo que podemos ter – conforme a história e a conjuntura mundial nos ensina”, argumenta o pecuarista no documento.

Jesus Pontes diz ser dentro desse espectro é que ele e um grupo de outros empreendedores rurais construíram um sentimento de participar mais diretamente das decisões do Estado e do País, com um projeto político voltado ao setor produtivo, naquilo que se convenciona chamar de ‘políticas públicas’ para o setor. “Queremos ser uma voz do Agronegócio Brasileiro na Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, uma aspiração mais do que merecida para um setor da economia que só faz crescer, aumentando a contribuição para a balança comercial e fazendo do Amapá um estado produtivo, capaz de gerar emprego e renda, produzindo o seu sustento”, reforça.

Legitimidade

As casas legislativas são compostas pelo que o texto Constitucional chama de representantes do povo e da sociedade, tanto a nível federal como estadual e municipal. Existem a bancada da bola, da bala, da Bíblia, e outras tantas denominações até de cunho pejorativo, mas que na verdade são legítimas, tanto que a Frente Parlamentar da Agropecuária é uma das mais organizadas e atuantes do Congresso Nacional.

“Podemos – e queremos – levar adiante também a nível de Parlamento Estadual não só uma, mas muitas outras cadeiras ocupadas por líderes afeitos à nossa causa. Para isso, estou colocando à disposição deste projeto toda a nossa capacidade técnica e pessoal, mobilizando a todos para a construção de um mandato forte, diligente e vigilante, voltado ao empreendedorismo, aos produtores rurais, extrativistas, pecuaristas e agricultores, por uma agropecuária mais forte, por um Amapá mais soberano”, encerra Jesus Pontes em sua carta.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: