Embrapa traz a Macapá maior incentivadora de jovens cientistas no país

Joana D’arc Félix: superação, prêmios e patentes | Foto: Marcia Foletto/Ag. O Globo

Dulcivânia Freitas, da Embrapa Amapá

A professora e pesquisadora Joana D’Arc Félix de Souza, uma das cientistas brasileiras que mais se destacam na inspiração e incentivo à iniciação científica de crianças e jovens no Brasil, estará em Macapá na próxima quinta-feira, 6/9, para uma palestra no auditório da Embrapa Amapá, a partir das 15 horas. A inscrição é gratuita e deve ser feita por meio dos telefones (96) 98134-6533 ou (96) 98123-1087. O número de vagas é limitado.

Ganhadora de 72 prêmios, com destaque para o prêmio Kurt Politizer de Tecnologia de “Pesquisadora do Ano” em 2014, Joana D’arc Félix é professora de Química e pesquisadora na Escola Técnica Estadual (ETEC) Professor Carmelino Corrêa Júnior, em Franca (SP), cidade onde nasceu.  Desde 1999 ela atua em pesquisas envolvendo reaproveitamento e aplicação de couro e pele suína, e cimento ósseo para reconstituir fraturas, colágeno para tratamento de osteoporose e osteoartrite, pele humana artificial para transplante utilizando sobras de pele suína, fertilizantes, entre outros.  Em parceria com alunos do ensino médio, acumula 15 patentes nacionais e internacionais.  

Filha de empregada doméstica e de um profissional de curtume, a cientista Joana D’arc Félix concluiu o ensino médio na Escola Estadual Torquato Caleiro. Influenciada pelo trabalho do pai, optou pelo curso de Química, sendo admitida na Universidade Estadual de Campinas, com apenas 14 anos de idade. Continuou seus estudos na Unicamp, onde cursou mestrado e doutorado. Publicou artigos sobre a síntese de fármacos e devido a esse trabalho foi convidada a realizar um estágio de pós-doutorado em uma das instituições mais prestigiadas do mundo, a Universidade Harvard, nos Estados Unidos.

A palestra em Macapá é promovida pelo Instituto Leva Ciência, com apoio da Embrapa, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amapá (Fapeap) e Amazon Plaza Hotel. De acordo com a responsável pelo Instituto Leva Ciência, professora Danielle Brito, o público-alvo da palestra é formado de crianças, jovens estudantes, professores e pesquisadores de todas as áreas do conhecimento. “Era um sonho trazer a doutora Joana D’arc para proferir palestrar em Macapá, para nos falar da sua história de perseverança e conquistas. Nos conhecemos em um evento científico na USP, onde falei sobre o Instituto e nossa batalha e agora coincidiu de viabilizarmos sua vinda quando o Instituto completa três anos de atuação”, acrescentou Danielle Brito, que junto a outros quatro professores dedica-se a divulgação científica, orientação e preparação de crianças, jovens e professores do Amapá que desenvolvem projetos científicos e ingressam em eventos desta área. 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: