Novas câmeras termográficas previnem incêndios em armazéns e indústrias

Em armazéns e grandes espaços, tecnologia auxilia a impedir acidentes e prejuízos | Arte: B. Gabriel

Yuri Coghe – Jornalista

O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de mortes por incêndio, de acordo com uma pesquisa da Geneva Association baseada em dados do SUS. O avanço da tecnologia, felizmente, é um aliado e tanto na reversão deste quadro. Se antes detectores de fumaça representavam o máximo de precaução possível, hoje há câmeras termográficas capazes de gerar um aviso precoce, graças à sua capacidade de medir temperaturas sem contato. Isso permite tomar medidas para impedir a combustão antes que o incêndio ocorra de fato.

A câmera FLIR A615, da FLIR Systems, líder mundial em imagens termográficas, tornou-se aliada na prevenção de incêndios em armazéns e setores industriais. Ela pode detectar mudanças de temperatura em grandes espaços e ativar um alerta, tornando-se uma ferramenta perfeita para governos e empresas, especialmente quando há algum tipo de área de armazenamento na qual os produtos ou materiais estão suscetíveis à autocombustão.

Exemplos típicos disso são o armazenamento de tiras de madeira, baterias, materiais de reciclagem de resíduos e carvão. Com a tecnologia das câmeras, é possível detectar em fase inicial as áreas quentes que podem levar a um incêndio. “A tecnologia avançou ao nosso favor e hoje podemos evitar que algumas tragédias aconteçam. Com as imagens térmicas das câmeras FLIR A615, incêndios podem ser evitados. Os custos de um incêndio são frequentemente subestimados. Não apenas a perda material ocorre, mas em alguns casos há também as perdas humanas, com valor impossível de calcular”, afirma o diretor geral da FLIR para a América Latina, Macson Guedes.

Testado e aprovado

No Complexo da usina elétrica a carvão de Dangjin (DCFPC), na Coreia do Sul, foi instalado um sistema de aviso de incêndio baseado em câmeras termográficas usando a FLIR A310, todas incluídas no sistema de aviso com controlador lógico programável (PLC) já existente na fábrica. “A câmera termográfica FLIR A310 pode detectar o menor aumento de temperatura e, além de alertar o pessoal automaticamente, ela também dispara o sistema de aspersão automático. Dessa maneira, o sistema de prevenção de incêndios pode evitar ou extinguir automaticamente os incêndios com carvão, aprimorando a segurança da usina e garantindo a continuidade da produção de energia”, diz Kim Young Min, gerente da usina.

Sobre a FLIR

Fundada em 1978, a FLIR Systems é uma empresa de tecnologia industrial líder mundial em soluções de sensoriamento inteligente para aplicações de defesa, industriais e comerciais. A visão da FLIR Systems é ser “o sexto sentido do mundo”, criando tecnologias para ajudar os profissionais a tomar decisões mais informadas que salvem vidas e meios de subsistência. Para mais informações, por favor visite www.flir.com.br e siga @flir.

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: