Aplicativo vai indicar amassadeiras de açaí que primam por qualidade e prevenção

Parceria entre Embrapa e PMM quer valorizar empreendedores que adotam processo do 'branqueamento'

Ampliar o acesso à informação e o poder de escolha segura na hora de comprar um dos sucos mais consumidos no estado é a proposta da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Prefeitura de Macapá (PMM), que iniciaram na sexta-feira (24), as tratativas para a elaboração de um aplicativo que disponibilize para a população as amassadeiras de açaí que realizam o processo de branqueamento do fruto.

A parceria se dará entre Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária, que já realiza a fiscalização e coletas para a análise de qualidade nos pontos de venda, e a Embrapa Amapá, que irá desenvolver o aplicativo que disponibilizará a relação de locais aptos. Hoje, Macapá tem cerca de cinco mil locais que realizam a comercialização de açaí e menos de 1% realiza o processo que descontamina o fruto.

Reunião

Reunião para elaboração do aplicativo sobre amassadeiras que realizam processo de branqueamento do fruto | Foto: Divulgação

De modo efetivo, a Vigilância Sanitária, após fiscalização e resultado dos testes de qualidade, repassará à Embrapa quais amassadeiras cumprem todos os requisitos higiênico sanitários e as etapas de branqueamento para a comercialização do açaí. Somente após essa troca de informações, o estabelecimento será incluído no aplicativo. “O amapaense não pode ficar doente por causa do açaí, e esse é um mecanismo para disponibilizar onde as pessoas podem adquirir um alimento seguro”, destacou o chefe-geral da Embrapa, Nagib Melém.

Barbeiro

Nem todo barbeiro está infectado com a doença de Chagas, só ao picar animais que estejam infectados pelo Trypanosoma.

Durante o processo, ações educativas serão intensificadas para sensibilizar fornecedores e consumidores para a importância de comercializar um produto seguro para o consumo da população. “Paralelo à criação do aplicativo, realizaremos campanhas educativas que estimulem os donos das amassadeiras a realizarem o processo para que se enquadrem nos critérios de comercialização e também inclusão no aplicativo”, diz o subsecretário de Saúde, Eldren Lage.

Participaram da reunião técnicos da Vigilância Sanitária, Embrapa Amapá e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Nos próximos dias, novas reuniões serão realizadas para a efetivação do projeto.

Branqueamento

O processo de separação do açaí precede técnica do branqueamento e prevenção da doença de chagas | Foto: Uchoa Silva

O tratamento consiste em mergulhar os frutos do açaí em água aquecida a 90 graus por dez segundos. Depois o produto é resfriado por dois minutos em água fria. O choque térmico serve para descontaminar o fruto de micróbios e parasitas, inclusive, o responsável por transmitir doença de chagas, que, entre outros males, afeta o coração.

 

 
 
 
 
 
DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: