Amapá registra em janeiro safra 7,3% superior ao mesmo período de 2017, diz IBGE

O mercado de grãos do Amapá já produz respostas para a produção de alimentos

A primeira estimativa de 2018 para a safra amapaense de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 62.905 toneladas, resultado 7,3% superior ao obtido em 2017 (58.608 toneladas), representando um aumento de 4.297 toneladas. Soja, o principal produto deste grupo, representa 92,6% da estimativa da produção e responde por 48,7% da área a ser colhida.

Estimativa de janeiro para 2018         62.905 toneladas
Variação safra 2018 / safra 2017        7,3%

Em relação ao ano anterior, houve acréscimo de 6,9% na área da soja, de 1,2% na área de milho, de 8,9% na área de arroz e de 7,4% na área de feijão. Quanto à produção, devem ocorrer acréscimos de 7,1% para a soja, 3,9% para o milho, 18,2% para o arroz e de 10,7% para o feijão.

A publicação completa, a série histórica e a apresentação estão disponíveis em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/economicas/agricultura-e-pecuaria/9201-levantamento-sistematico-da-producao-agricola.html?&t=o-que-e>

ARROZ (em casca)  A primeira estimativa de campo para a safra 2018 no Amapá, informou uma área plantada de 1.560 hectares, 4,2% maior que a do ano anterior. A produção estimada, de 1.620 toneladas, e o rendimento médio estimado, de 1.038 kg/ha, foram maiores (respectivamente, em 18,6% e 8,6%) comparados à safra do ano anterior.

O Rio Grande do Sul, maior produtor do país e responsável por 70,8% do total a ser colhido em 2018, estimou uma produção de 8,3 milhões de toneladas, numa área a ser plantada de 1,1 milhão de hectares e rendimento médio esperado de 7.722 kg/ha (menores, respectivamente, em 2,2%, 4,7% e 2,5%, quando comparadas à safra do ano anterior). O preço médio da saca de 50 kg de arroz em casca está sendo negociado em torno de R$ 37,00, abaixo do valor negociado nesta mesma época em 2017.

BANANA  Com uma produção estimada em 20.200 toneladas, redução de 0,4% em relação a 2017. O rendimento médio da produção de banana no Amapá é 9.182 kg/ha. No Paraná e em São Paulo, os rendimentos médios (de 24 402 kg/ha e de 21 571 kg/ha, respectivamente) são os maiores do país.

FEIJÃO (em grão)  Com uma produção estimada em 1.410 toneladas, o feijão apresenta crescimento de 10,7% em relação a 2017. Para o rendimento médio está estimado um aumento de 3% e para a área plantada um aumento de 2,5%.

MILHO (em grão) A produção está estimada em 1.625 toneladas, 3,9% maior que a do ano passado. Estima-se que a área plantada e a ser colhida no Amapá seja próxima a 1.610 hectares, redução de 4,1% e crescimento de 1,2%, respectivamente, quando comparada com 2017.

SOJA (em grão) &#8211; A primeira estimativa de produção para 2018 totalizou 58.250 toneladas, aumento de 7,1% em relação à safra de 2017. Estima-se que a área plantada deva alcançar 20.200 hectares, aumento de 6% em relação a 2017.

A cultura deve representar uma participação de aproximadamente 92,6% na produção amapaense de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2018. Já a estimativa de rendimento médio ficou estável (0,2%), podendo alcançar 2884 kg/ha. Apesar do atraso no plantio, em consequência das chuvas tardias, as constantes chuvas ocorridas nos meses de dezembro e janeiro nos principais estados produtores têm favorecido o desenvolvimento da cultura. No momento, as atenções se voltam para o período de colheita, quando podem ocorrer perdas em decorrência do excesso de precipitação nestas mesmas regiões.
O Mato Grosso novamente deve liderar a produção nacional, com participação de 27,3%, totalizando 30,7 milhões de toneladas.

Cana-de-açúcar – Com uma estimativa de produção 4.480 toneladas, a cana-de-açúcar não apresentou variação em relação ao ano anterior.

Laranja – A produção amapaense de laranja volta a apresentar redução na safra: -5,7% em relação a 2017, atingindo 6.150 toneladas em 2018. Com uma área plantada de 820 hectares, o que representa um decréscimo de 19,8% comparando com o ano anterior.

Mandioca – O Amapá colherá 172.500 toneladas de mandioca em 2018. O que representa mais de 2/3 da produção agrícola do Amapá acompanhada por esta pesquisa. Essa produção é 3,6% do que a estimada na safra 2017.

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas, cujas informações são obtidas por intermédio das Comissões Municipais e/ou Regionais; consolidadas em nível estadual pelos Grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias (GCEA) e posteriormente, avaliadas, em nível nacional, pela Comissão Especial de Planejamento Controle e Avaliação das Estatísticas Agropecuárias constituída por representantes do IBGE e do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento.
Em atenção a demandas dos usuários de informação de safra, os levantamentos para cereais (arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo e triticale), leguminosas (amendoim e feijão) e oleaginosas (caroço de algodão, mamona, soja e girassol) foram realizados em estreita colaboração com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, continuando um processo de harmonização das estimativas oficiais de safra, iniciado em março de 2007, para as principais lavouras brasileiras.

Joel Lima da Silva
Supervisor de Disseminação de Informações
Unidade Estadual do IBGE no Amapá

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: