ExpoBúfalo já movimentou mais de R$ 120 mil em linhas de crédito, diz AFAP

Pecuarista Jobson da Silva Araújo teve financiamento de R$ 24 mil aprovado. Com o recurso, ele comprou oito búfalos | Erich Macias

Até a manhã deste sábado, 2, último dia de programação da 1ª ExpoBúfalo, a Agência de Fomento do Amapá (Afap) já havia autorizado R$ 123 mil em linhas de créditos. Os financiamentos são oferecidos através do Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá (Frap), que recebe por mês, 2% da receita do estado. O recurso é gerido diretamente pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Pecuarista desde a adolescência, Jobson da Silva Araújo, 37 anos, teve financiamento de R$ 24 mil aprovado. Com o recurso, ele comprou oito búfalos, entre os quais, cinco são fêmeas, que irão somar com os 20 animais já existentes na propriedade localizada no Curiaú, em Macapá. “Aproveitei essa oportunidade para investir na produção de leite”, informou.

De acordo com o gerente de crédito rural da Afap, Altamir Lobato, o processo para o financiamento inicia com a assistência técnica através do Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), que formula o projeto para o produtor. De posse desse projeto e da documentação exigida, o produtor dá entrada no pedido de financiamento na Afap e, se não houver nenhuma restrição, o valor é repassado diretamente ao vendedor do animal.

Lobato explicou que o Frap é diferente de outras linhas de crédito existentes no mercado, pois, oferece um desconto de 20% para o financiador que pagar o empréstimo dentro do prazo, que pode ser abatido no valor da parcela ou na liquidação da dívida. “É um fundo que serve exatamente para incentivar as atividades agrícolas no estado”, frisou o gerente.

Os produtores que tiveram financiamentos liberados terão até cinco anos para quitar a dívida, com dois anos de carência. As parcelas são pagas, anualmente.

O governador do Amapá, Waldez Góes, destacou a importância da 1ª ExpoBúfalo para o desenvolvimento da pecuária no estado. O evento que tem a concepção e formato de uma feira tecnológica, debateu vários temas como inseminação artificial, manejo sanitário, animal e nutricional. 

“Com o Amapá certificado internacionalmente livre da febre aftosa com vacinação, essa atividade tende a crescer e, por isso, estamos realizando este evento para mostrar a potencialidade desta atividade”, destacou Góes. Ele adiantou que, após a ExpoBúfalo, o Frap deverá ser reformulado com o objetivo de ter mais recursos disponíveis a partir de 2019 para o financiamento intensivo da pecuária no estado.

“Aumentando os recursos do fundo, vamos poder assistir com intensidade as duas atividades, agricultura e pecuária, que são importantes para o desenvolvimento do nosso estado”, explicou o governador.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: